Salão do Automóvel

Ferrari, Lamborghini, Porsche, Pagani e neste ano até novidades incríveis como Bugatti e Koenigsegg terão seus próprios estandes

Por Redação em 28/10/2010

   

nao. (Foto: Divulgação)
Salão do Automóvel

O Salão do Automóvel oferece oportunidade para que o visitante confira de perto os carros que ele pode ter na garagem, mas não abre mão de levar ao delírio quem tem gasolina correndo nas veias com supermáquinas de fazer tremer o chão (sim, algumas têm os motores ligados durante a exposição!).


Ferrari, Lamborghini, Porsche, Pagani e neste ano até novidades incríveis como Bugatti e Koenigsegg terão seus próprios estandes. São modelos que ultrapassam facilmente as cifras dos milhões de reais, aceleram de 0 a 100 km/h em menos de 4 segundos e destroem a barreira dos 300 km/h como se nada fosse. Quer saber os detalhes de cada uma dessas feras? Confira abaixo em mais um capítulo de nosso especial.


Bugatti Veyron Grand Sport

Ele ostentou durante um bom tempo o título de carro mais rápido do mundo ao atingir 407 km/h de velocidade máxima. Perdeu o posto, mas já recuperou com a versão Super Sport, que atinge impressionantes 434 km/h. Esta série mais que especial, porém, não virá ao Salão.

Quem fará as vezes da francesa Bugatti na mostra será a série Grand Sport do Veyron. Trata-se de um targa (com teto parcialmente retrátil) que ostenta o poderoso motor W16 (são 16 cilindros em forma de W, como dois V8 lado a lado!) que, com a ajuda de nada menos que quatro turbocompressores, atinge 1.001 cv. Com o teto aberto ele chega "só" a 360 km/h, mas com a capota fechada pode romper a barreira dos mágicos 400 km/h e chegar nos 407 km/h do Veyron fechado.

O preço? Coisa de R$ 6 milhões para cima. Achou muito? Calma. A marca aceita contra-propostas e parcela.


Koenigsegg CCXR

Este sueco de nome complicado é um dos maiores rivais do Veyron em uma longa reta. E, segundo a marca, ele vence ao atingir 415 km/h!

Para chegar a essa marca, o CCXR conta com um motor 4.8 V8 sobrealimentado com dois compressores mecânicos que o levam a 1.100 cv. É briga de gente grande mesmo. Para chegar a 100 km/h são necessários apenas 2s9. Já para romper a barreira dos 300 km/h ele leva mais ou menos o tempo que você gastou para ler os dados acima: 24s9.

O preço também ficará na casa dos R$ 6 milhões (parcelado e facilitado, não se preocupe). Quem ficar com o cofrinho vazio tem um consolo: o superesportivo pode rodar também com álcool.


Ferrari 599 GTO

A Ferrari de rua mais rápida e potente de todos os tempos não precisa de muita propaganda para encher o estande da marca no Anhembi.

A GTO (a sigla em italiano significa Gran Turismo Omologato, ou Homologação para Gran Turismo) é equipada com um 6.0 V12 de 670 cv de potência a 8.250 rpm e 63,2 kgfm de torque a 6.500 rpm. Os números são capazes de levar a fera a 325 km/h de velocidade máxima.

Entre outros recursos, o novo carro da Ferrari tem suspensão com controle eletrônico de amortecimento por meio da mudança da viscosidade do óleo dos amortecedores, controle de tração com modos mais seguros ou mais permissivos, monitoramente constante da pressão dos pneus e shifth light (luz indicadora do momento ideal para troca de marchas).


Lamborghini Gallardo Superleggera LP 570-4

Se um Gallardo já é exclusivíssimo, um Superleggera simplesmente para qualquer trânsito. Com 70 kg a menos que a versão "normal" (são apenas 1.340 kg), este superesportivo acelera de 0 a 100 km/h em 3s2 (os 200 km/h são vencidos em 10s2) e pode chegar a 325 km/h. Como a sigla no nome indica, o italiano tem tração integral.

O desempenho é conseguido graças ao motor 5.2 V8 de 570 cv de potência a 8.000 rpm e 55 kgfm de torque a 6.500 rpm. O preço já é bem mais "camarada": não deve ultrapassar os R$ 2 milhões.


Pagani Zonda R e Cinque

A Pagani não é uma estreante no Salão do Automóvel de São Paulo. Em 2008, a marca já monopolizou atenções com o Zonda F Roadster. Neste ano, a importadora responsável pelos modelos italianos já confirmou a exposição das versões R e Cinque do Zonda.

O primeiro foi projetado apenas para pistas fechadas e traz motor 7.0 V12 de 750 cv fornecido pela AMG, braço esportivo da Mercedes. O bloco leva o R de 0 a 100 km/h em 2s7 e a 350 de velocidade máxima.

O Cinque é uma versão superespecial que terá apenas cinco unidades produzidas. Trata-se de um Zonda R "amansado" para rodar nas ruas. Equipado com o mesmo motor, ele teve uma pequena redução de potência e oferece 678 cavalos, que são capazes de levá-lo a 100 km/h em 3s1 e aos mesmos 350 km/h.

O Cinque deve ser o carro mais caro do Salão do Automóvel: a marca pede nada menos que R$ 8,8 milhões pela joia sobre rodas.


Porsche 911 GT2 RS

Ele já teve as 500 unidades que foram produzidas vendidas, mas uma está dando sopa no Brasil e será exposta no Salão em busca de um comprador.

Estamos falando do Porsche GT2 RS, que, como a Ferrari 599 GTO, ostenta o título de carro de rua mais rápido e potente da história da marca. Equipado com motor 3.6 biturbo de 620 cavalos de potência, o RS acelera de 0 a 100 km/h em 3s5, atinge 200 km/h em 9s5 e rompe a barreira dos 300 km/h em 28s9.

Entre os diferenciais da supermáquina estão itens como capô de fibra de carbono e rodas de 19 polegadas calçadas em pneus 245/35 na dianteira e 325/30 na traseira.

Um dos melhores superesportivos em termos de custo/benefício da feira, o Porsche deverá ter preço em torno de R$ 1 milhão.


Mustang Shelby GT 500

Como em 2008, o carro mais rodeado do estande da Ford no Salão será um Mustang. A responsabilidade ficará a cargo da versão 2011 do Shelby GT500, que traz como principal atração o novo motor 5.4 V8 feito de alumínio.

Capaz de desenvolver 550 cv de potência e 70,4 kgfm de torque a 1.750 rpm, o bloco é 54 kg mais leve que o anterior e, de acordo com a Ford, rende ao Shelby médias de consumo de 6,4 km/l na cidade e 9,8 km/l na estrada.

Na versão 2011 do Mustang, o conjunto de suspensão foi revisto e o cupê foi rebaixado em 11 mm na dianteira e 8 mm na traseira, sendo que cada eixo ficou 20,5% e 9,5% mais rígido, respectivamente.


Fonte: yahoo.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade