Agricultores familiares de Pontão participam da segunda etapa do curso de horticultura

Os agricultores que participaram do curso fazem parte do Programa de Compra da Agricultura Familiar com Doação Simultânea e do Programa de Alimentação Escolar

Por Redação em 17/11/2010
nao. (Foto: Divulgação)
Agricultores familiares de Pontão participam da segunda etapa do curso de horticultura

Na última quinta-feira (11), foi realizada a segunda etapa do Curso Básico de Horticultura, no município de Pontão. O curso visa qualificar a produção e promover a troca de experiência entre agricultores e estudantes do curso de Técnico em Agropecuária com ênfase em Agroecologia, do Instituto Educar. Foram 47 participantes que na teoria e na prática receberam noções básicas do cultivo de hortaliças. O curso foi promovido pela Emater/RS-Ascar, Secretaria Municipal da Agricultura e Coperlat, com apoio da Associação da Agricultura Familiar de Pontão e Instituto Educar.

Os agricultores que participaram do curso fazem parte do Programa de Compra da Agricultura Familiar com Doação Simultânea e do Programa de Alimentação Escolar. O primeiro, consiste na aquisição de alimentos de agricultores familiares organizados em grupos, associações ou cooperativas e destinados a entidades que compõem a Rede de Proteção e Promoção Social que tenham programas e ações de acesso à alimentação. Já o segundo, é a compra de merenda escolar que determina a utilização de no mínimo 30% dos recursos repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação na compra de alimentos da agricultura familiar e do empreendedor familiar rural ou de suas organizações.

Atualmente o município de Pontão compra 45% dos alimentos para a merenda escolar dos pequenos agricultores. No curso, que teve como instrutor o agrônomo da Emater/RS-Ascar, Ivan Guarienti, foram abordadas questões como variedades de olerícolas, época de plantio, fertilidade do solo, controle de pragas e doenças, colheita e transporte, compostagem, organização e elaboração de canteiros, irrigação e tratos culturais. Destaca-se ainda a integração e troca de experiência entre os agricultores familiares que produzem alimentos e os futuros técnicos que irão desenvolver trabalhos nas propriedades rurais.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade