Oscar Niemeyer faz 103 anos trabalhando

Mais importante arquiteto brasileiro comemora aniversário com inauguração de centro cultural na Espanha

Por Redação em 16/12/2010

   

nao. (Foto: Divulgação)
Oscar Niemeyer faz 103 anos trabalhando

Oscar Niemeyer completa hoje 103 anos, marcando o País e o mundo com seu inconfundível traço e sua incansável força de trabalho. O dia será comemorado com a inauguração do Centro Cultural Internacional Oscar Niemeyer, em Avilés, na Espanha, desenhado por ele.

“Por enquanto, apenas o museu será aberto ao público. O auditório, de oito andares, ficará pronto somente em março de 2011”, afirma Jair Valera, representante do escritório do arquiteto.

Mas este não é o mais recente projeto apresentado por Niemeyer. No mês passado ele entregou o desenho do futuro Museu Pelé, que deverá ser construído em Santos, até 2012.

E como a aposentadoria ainda está longe, ele continua com muitos outros trabalhos em andamento. Entre eles, estão a nova Passarela do Samba carioca, o Tribunal de Contas de Roraima, em Boa Vista, a catedral de Cristo Rei, em Belo Horizonte, a Câmara Municipal de Poços de Caldas e uma torre de TV digital, em Brasília. Também fazem parte da lista a Universidade de Música e Artes Dr. Daisaku Ikeda, em Araraquara, e o Memorial Ulysses Guimarães, em Rio Claro, ambos no interior de São Paulo.

No exterior, Niemeyer também tem projetos de edifícios a serem construídos, como o Museu de Arte Contemporânea de Ponta Delgada, em Portugal, a Biblioteca Árabe Sul-Americana, na Argélia, e uma vinícola na França, além de um museu dedicado às artes, em Havana, pelo qual não cobrou nada.

A importância de Niemeyer

As curvas inspiradas na silhueta feminina e na natureza, que se tornaram marcas registradas do arquiteto, mudaram definitivamente os rumos da arquitetura moderna. Autor de projetos que originaram obras nos cinco continentes, Niemeyer ficou conhecido por sua inventividade e pelas soluções criativas que definiram suas obras.

O arquiteto explorou ao máximo as possibilidades do concreto armado, fazendo surgir construções em formatos inusitados, como o Congresso Nacional e a Catedral Metropolitana, em Brasília, o Museu de Arte Contemporânea, em Niterói, e a Igreja da Pampulha, em Belo Horizonte.

Simpático e cativante, Niemeyer sempre foi conhecido por sua simplicidade. Para ele, viver é “chorar e rir a vida inteira, aproveitar os momentos de tranquilidade e brincar um pouco”, conforme declarou no documentário sobre sua vida e obra “A Vida é um Sopro”, dirigido por Fabiano Maciel, em 2007.


Fonte: ig.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade