Verão 2012: PIN UPS

Saíram dos calendários para se tornarem sex symbols e mitos da beleza

Por Redação em 18/02/2011
nao. (Foto: Divulgação)
Verão 2012: PIN UPS

São essas as mulheres do cinema, tais como Marilyn Monroe, Katharine Hepburn, entre muitas outras que estão na memória de muitos senhores e senhoras que ainda andam pela nossa terra, nos passando a cultura das grandes mulheres sensuais e eróticas em mínima proporção, que são um grande espelho para artistas de todo o mundo até hoje.

Uma das primeiras pin ups a ficar popularizada foi Bety Grable, que se tornou uma das mais populares dentre os soldados americanos durante a segunda guerra mundial.

O nome se popularizou devido aos calendários pendurados, em inglês: pin-up.

Mesmo sendo do século passado, existiam as gírias (acredite: nossos avós também usavam gírias). Essas mulheres ficaram conhecidas como cheescake, que era um tipo de foto pin up, mas o nome veio de uma frase que significava algo como: pitél de mulher, traduzindo para o português.

Mas não é por aí que paramos. Hoje em dia, até homens podem ser considerados pin ups, como o tipo perfeito sexy, e eles também tem a sua própria gíria. Brad Pitt, por exemplo, é um beefcake: bofe, no bom português.

As pin ups não morreram com o tempo. As referências de mulher sexy estão entre nós até hoje, encontradas em personagens de seriados, atrizes, dançarinas, e em muitos outros elementos que elas nos deixaram de herança.

As cinturas bem marcadas por uma faixa ou um cinto, os vestidos rodados e bem armados, até os vestidos colados ao corpo, o espartilho, as lingeries luxuosas, luvas, jóias… “Os homens passam, os diamantes ficam”, declarou Monroe certa vez.

Além dessas heranças, muitas outras partes das vestimentas são usadas hoje. Sites como o Pin Up Girl Clothing vendem roupas completamente baseadas nas polêmicas pin ups.

A influência dessas mulheres é tão grande que podemos ver em grandes atrizes de hoje os mesmos traços de então, de uma maneira mais moderna e bem diversificada. Afinal, moda é isso, usar o que temos mas sempre recriando, e é exatamente isso que Dita Von Teese, Katy Perry e Carmen Electra fazem.

Gossip Girl é um dos seriados que exploram a moda pin-up. A cada novo episódio, uma grife de luxo é promovida, transformando as garotas do Upper East Side em ditadoras de moda para muitas adolescentes do mundo inteiro. A paixão da personagem Blair por Grace Kelly já foi declarada na série, que inclusive adaptou uma frase célebre da atriz: “eu sou Blair Waldorf, Blair Waldorf é eu”.

E obviamente, as pin-ups não são inspiração apenas para nós mulheres do dia-a-dia, mas também para grandes nomes da moda mundial. A última coleção de John Galliano para Christian Dior é um exemplo.


Fonte: pensomodafannylittmann.com

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade