Sexta-feira tem máxima de 35ºC e termina com risco de temporais em parte do Estado

Quem optar por aproveitar o dia no Litoral encontrará ventos fortes

Por Redação em 25/02/2011

   

nao. (Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS)
Sexta-feira tem máxima de 35ºC e termina com risco de temporais em parte do Estado

Apesar de o dia começar com nebulosidade em grande parte do Estado, aberturas de sol e ventos quentes fazem a temperatura subir e as máximas ficarem entre 30ºC e 35ºC. Até o fim do dia, áreas de instabilidade se intensificam e pancadas de chuva se espalham pelo território gaúcho, com risco de temporais isolados, especialmente no Oeste e no Norte.

Em Porto Alegre, o sol aparece e a sexta-feira vai ser de calor, com máxima de 33°C. A meteorologia alerta também para temporais entre a tarde e a noite, com ventos que podem chegar aos 50 km/h na Capital.

Quem optar por aproveitar o dia no Litoral encontrará ventos fortes de nordeste, que deixam o mar bem agitado.

O fim de semana começa de maneira bastante instável. No sábado, as pancadas de chuva são alternadas com períodos de melhoria, mas chegam a qualquer hora. O risco para temporais localizados ainda ocorre, especialmente entre o centro e o nordeste do Rio Grande do Sul, área que abrange a Região Serrana e o Litoral Norte. Mesmo com chuva, o dia fica abafado, mas não tão quente quanto na sexta-feira.

Na Capital, chove a qualquer momento e, devido à cobertura de nuvens, a temperatura não sobe muito. A mínima fica em torno de 23°C e máxima, de 27°C.

Para o domingo, o risco de temporais diminui e as chuvas se concentram entre o Oeste e a metade norte. As chuvas serão de baixo acumulado e curta duração em comparação aos dias anteriores. Já no Litoral Norte, os ventos de nordeste tornam o dia desagradável para o veranista.


Fonte: clicrbs.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade