Prefeito Cainelli cumpriu agenda em Brasília

Por Marilei Pessatti em 09/04/2011

   

nao. (Foto: Divulgação / Prefeitura de Soledade)
Prefeito Cainelli cumpriu agenda em Brasília

O Prefeito Gelson Renato Cainelli esteve em Brasília, de 4 e 6 de abril, para representar Soledade em compromissos oficiais e garantir emendas e recursos.

Fizeram parte da agenda, o protocólo junto à Defesa Civil do Decreto Nº. 10.005/2011 - que caracteriza situação de emergência no Município - e a solicitação do repasse das verbas para construção do Museu de Pedras Preciosas e Mineralogia - junto ao Ministério do Turismo. Cainelli esteve na FUNASA para agilizar o processo da estação de tratamento de esgoto e conversou com o Reitor da UFSM, Felipe Martins Müller, para reiterar o compromisso agendado para o 14 de abril na busca de recursos para instalação da UDESB/UFSM.

Junto ao Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, discutiu questões relativas aos atrasos nos repasses para a Clínica Nefrológica Soledade e buscou viabilizar a aquisição de equipamentos hemodinâmicos para procedimentos e tratamentos cardíacos. Com os deputados e parceiros que trabalham por Soledade, solicitou investimentos para os projetos de acadêmias ao ar livre e para capacitação profissional dos jovens nas áreas de eletromecânica, metalurgia, construção civil e costura industrial em confeccção e calçados.

O Prefeito participou também da manifestação em favor da aprovação imediata das alterações no Código Florestal Brasileiro e da movimentação para recomposição do PL29.

Segundo Cainelli, não adianta ficar sentado no gabinete esperando as coisas melhorarem, "como prefeito é meu compromisso buscar recursos, agilizar ações, correr atrás mesmo. O que eu e o Vizzoto queremos é preparar e projetar Soledade para o futuro".

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade