Preço médio do etanol supera gasolina no Rio Grande do Sul

Levantamento semanal da ANP abrange 608 postos de combustíveis no Estado

Por Redação em 17/04/2011

   

nao. (Foto: Divulgação)
Preço médio do etanol supera gasolina no Rio Grande do Sul

Mesmo com o início da moagem da cana-de-açúcar nas usinas paulistas, o preço médio do etanol no Rio Grande do Sul ultrapassou a cotação da gasolina nos postos do Rio Grande do Sul na semana passada. Segundo pesquisa da Agência Nacional do Petróleo (ANP), o combustível registrou um preço médio de R$ 2,893 nos 608 estabelecimentos abrangidos pelo levantamento, contra R$ 2,892 da gasolina, entre os dias 10 e 16 de abril.

Em nenhum outro Estado o etanol custa mais caro - nem em regiões muitos mais distantes dos centros produtores que o Rio Grande do Sul, como Amazonas, Acre e Amapá. No Estado, segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis (Sulpetro), a escassez do álcool anidro que é adicionado à gasolina vai continuar pressionando os consumidores pelo menos nos próximos 30 dias.

A alta no preço, que se mantém em patamar elevado desde o início de abril, já afastou os consumidores dos postos. Segundo o presidente da Sulpetro, Adão Oliveira, o movimento de venda caiu em média quase 5% nas duas primeiras semanas de abril em Porto Alegre e que deve cair mais no final do mês, época de redução natural no consumo de combustível.

Nas distribuidoras, também há preocupação com a escassez do álcool anidro. A Megapetro informou que espera "longos dias" com abastecimento insuficiente do produto.

Na sexta-feira, o mercado etanol fechou em alta no interior de São Paulo — maior produtor do país. Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP (Cepea), o reajuste diário chegou a 1,2% sobre o metro cúbico vendido pelas destilarias.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade