Jovens comprometidos abraçam Soledade

Por Marilei Pessatti em 20/04/2011

   

nao. (Foto: Marilei Pessatti)
Jovens comprometidos abraçam Soledade

“Uma proposta diferente na busca de ações efetivas”. Foi com esta indicação que o Prefeito Gelson Renato Cainelli recebeu, na noite de 18 de abril em seu gabinete, cerca de 20 jovens representantes das mais diversas entidades do município ligadas à juventude. Participaram escolas, grupos, blocos, comunidades religiosas, clubes e imprensa. Também a Chefe de Gabinete, Maria Arlinda Daroit e o Secretário de Indústria, Comércio, Serviços e Turismo, Carlos Alberto Rocha. Conforme a Administração Municipal, o encontro tinha o objetivo de ouvir o jovem, entender o que ele quer e então fomentar e viabilizar políticas públicas que atendam estas necessidades.

O debate buscou fomentar a proposta da Administração Cainelli-Vizzoto de realizar o Fórum Municipal de Políticas Públicas para a Juventude. Também foram abordados temas como a formação de lideranças, emprego e empreendedorismo, cultura e entretenimento. Cainelli expôs a preocupação do Poder Executivo com a juventude do município e alertou: “Quando foi que nós ouvimos o que o jovem de 15 a 30 quer? As verbas são poucas, não podemos investir sob um viés errado, nos ajudem a direcionar as ações para atender as necessidades reais de vocês. O que vocês têm a nos dizer?”

A rodada de opiniões começou com Felipe Oliveira, da Ordem DeMolay, que abordou as lutas e as conquistas pelas quais jovens foram responsáveis. Citou a acolhida que recebeu do povo de Soledade quando sua família veio para o município e ressaltou o potencial que a cidade tem, baseado no crescimento dos negócios, constante e gradativo: “Eu não saio daqui e continuarei investindo aqui, vamos trabalhar para que o juventude queira estar e ficar aqui”. Filipe Bianchi, da White Horse, ressaltou a importância de iniciativas que atendam as expectativas dos jovens, apresentando opções e eventos diversificados. Cassieli Colombo, da IEE Maurício Cardoso, expôs a necessidade de opções para qualificação profissional que contemple mais de um ramo de atuação, apontou as dificuldades de educação e formação do jovem e as opções de 1º emprego, com mais vagas de estágios e meio turno de trabalho para os estudantes. Do I.E. São José, Fernando Martins, disse que “essa iniciativa tem o que o jovem precisa: Apoio. Vamos aproveitar a oportunidade e somar com a Administração pela cidade de Soledade”. Colocou que o jovem precisa ter o interesse despertado e que isso se dá através de música, teatro, internet e que nessas áreas são necessárias mais ações.

“Precisamos de alternativas que agreguem conhecimento e despertem o interesse do jovem, que sejam viáveis legalmente e possam contar com o apoio da Administração Municipal”, falou Vera de Freitas, em nome da Juventude da Assembleia de Deus. Também agradeceu a preocupação do Prefeito, manifestou apoio à realização do Forúm e citou temas como a prevenção da drogadição, a juventude rural e as atividades que possibilitem as interação de jovens com ideias, interesses e realidades diferentes. O representante da E.E.E.M. Júlia Lopes de Almeida, Ismael Martins, falou sobre ações de prevenção, educação, cultura e esporte. Jean de Oliveira, falando pelos acadêmicos, expôs a necessidade de opções para compra e troca de livros com preços acessíveis. O estudante do Colégio Medianeira Garra, Pablo Soares falou sobre a promoção de iniciativas ligadas à música para apoiar as bandas locais e sobre o Jovem Aprendiz nas empresas.

O CEUS esteve presente e Gustavo Bertz manifestou apoio à iniciativa colocando o Centro de Estudantes como parceiro. Sugeriu um levantamento das necessidades regionais e dos interesses dos estudantes para apontar cursos e opções de formação. Patrick de Lima colocou que os espaços da Igreja Batista estão abertos para a cultura. Apoiou eventos que contemplem a música, o teatro e a qualificação profissional. Ana Paula dos Santos, do CTG Marciano Brum, sugeriu atividades interativas com troca de experiências e também pediu um resgate maior do tradicionalismo. Para Mariane Silveira, do Rotaract Club, a infraestrutura da cidade também tem que ser pensada, como também as parcerias com a iniciativa privada. Abordou a importância das movimentações culturais, um uso maior do Centro Cultural e grifou que através das parcerias serão alcançados os resultados. Representando o LEO Clube, Diego Zanetti, defendeu opções culturais e informação, citando que “um povo que tem cultura, tem história”. Alertou para a necessidade de instigar no jovem o desejo de ser mais e melhor, de buscar o crescimento em um todo e abandonar futilidades. Também sugeriu oficinas e palestras com um contato entre os jovens, de igual para igual, “jovens falando com jovens” e cobrou envolvimento, participação, união de entidades e responsabilidade.

Falando pelo Gabinete, Maria Arlinda apontou que “temos que lembrar que Soledade não é uma cidade isolada, é preciso estruturar os nossos jovens e depois angariar a nossa região”. Recomendou a formação de uma agenda de eventos e o planejando de ações imediatas e de médio e longo prazo. Já Alberto Rocha pediu que cada um assuma a responsabilidade, faça o que puder individualmente e que se una ao outros para fazer mais juntos.

Cainelli fez um balanço positivo da conversa: “É fundamental saber o que atrai e o que revolta vocês. A união vista aqui hoje vai ser fortalecida, vamos continuar interagindo e envolvendo mais pessoas para trabalhar pela juventude de Soledade.” E encerrou agradecendo: “A presença de vocês significou muito pra mim e sei que o Forúm e que as políticas pró-juventude vão dar certo porque estamos juntos e Deus é conosco”.

Ficou agendada para o dia 30 de abril, 08h30min, a reunião que definirá a comissão responsável pelo andamento do Fórum Municipal de Políticas Públicas para a Juventude, quando cada representante trará as ideias previamente discutidas com suas entidades e grupos. Na ocasião será definida a data do evento, os eixos temáticos, o tempo de duração, as representatividades e as atividades e palestrantes.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade