Mercado externo está de olho nos designers de joias do Brasil

“A matéria-prima usada é de um custo muito alto, por isso o bom designer sabe se adaptar às perspectivas econômicas e ter noções de gestão e pesquisa de produtos”

Por Redação em 02/05/2011

   

nao. (Foto: Divulgação)
Mercado externo está de olho nos designers de joias do Brasil

O destaque das joias brasileiras no mercado internacional tem provocado o crescimento da demanda por profissionais especializados e que estejam de olho nas tendências mundiais.

“O aumento da procura por designer de joias no Brasil é relativamente recente e se deve ao olhar externo no potencial das gemas brasileiras, que passaram a ser um diferencial dos anos 90 para cá”, explica Engracia Llaberia, diretora de design da Associação dos Joalheiros do Estado de São Paulo (Ajesp).

Um designer de joias pode trabalhar com a produção autoral ou em escala industrial. “A atividade deixou de ser apenas freelancer e voltada para um nicho para se tornar também uma produção seriada”, diz Engracia. No segundo caso, o profissional trabalha em indústrias especializadas com dedicação exclusiva, “como um gestor de projetos e desenvolvimento de produtos”, segundo a designer.

A base de formação para quem quer trabalhar com a produção de joias é, geralmente, o Design de Produto ou Desenho Industrial, com especializações na área de joalheria. Além da produção de joias, o designer pode atuar na fabricação de peças folheadas e bijuterias.

Há 25 anos no mercado, a designer Fernanda Floret acredita que o profissional precisa estar sempre de olho na economia mundial, para aliar com o talento na criação do produto. “A matéria-prima usada é de um custo muito alto, por isso o bom designer sabe se adaptar às perspectivas econômicas e ter noções de gestão e pesquisa de produtos”, aponta Fernanda.


Fonte: exame.abril.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade