Exposol encerra com prognóstico de sucesso

Organização e expositores aprovavam a 11ª Edição da Feira

Por Marilei Pessatti em 09/05/2011

   

Organizadores e autoridades municipais participaram da cerimônia informal de encerramento. (Foto: Marilei Pessatti / ClicSoledade)
Exposol encerra com prognóstico de sucesso

A Exposição Feira de Soledade terminou no domingo, 08/05, com grande presença de público. Durante todo o dia, os Soledadenses que circulavam pelo Parque de Eventos Centenário Rui Ortiz se misturavam a pessoas de outras naturalidades e até de outras nacionalidades. Muitas das famílias que desfrutavam o Dia das Mães escolheram a Exposol como destino. Os estandes e corredores das feiras, na praça de alimentação e nos espaços alternativos o movimento de pessoas foi constante. Teve até quem reclamou quando os portões foram fechados às 19 horas. Foi o caso da dona de casa Joana Prado da Silva, que gostaria de ter tido tempo de “olhar mais umas coisinhas”.

Durante a Cerimônia de Encerramento, realizada após o desfile de joias no Pavilhão da Feira Internacional de Pedras Preciosas, o Gestor Geral da Aprosol, Orlando Klein afirmou o êxito da Feira: “A 11ª Exposol foi grande e isso se deve ao empenho de todos os colaboradores e a nova estruturação dada ao evento”. Em sua fala o gestor expôs que o novo formato – com abrangência de setores, grande número de expositores e shows gratuitos – é um dos responsáveis pelos resultados significativos da edição. Ele encerrou aludindo sua saída à frente da Aprosol e além dos agradecimentos enfatizou que “hoje a Exposol é uma Feira que tem data e que tem nome”.

Conforme o Prefeito Gelson Renato Cainelli, “11 anos consecutivos de uma festa municipal não é para qualquer um” e isso é fruto do árduo trabalho realizado por todos, desde os parceiros que coordenam a Feira até os colaboradores voluntários. Falou sobre as dificuldades enfrentadas a cada etapa, as críticas, a oposição e a falta de apoio, “mas nós somos do tempo em que o fio do bigode era a palavra empenhada de um homem e foi assim que obtivemos casa cheia”. Ele também destacou que é importante para a Exposol o potencial das mídias presentes, o término do Museu de Pedras Preciosas e Mineralogia, a atratividade da Nossa Senhora de Soledade esculpida em pedra e o envolvimento do agronegócio. Após os agradecimentos Cainelli seguiu para Brasília, onde vai entregar e discutir os vários documentos elaborados na Feira, os quais fazem referência aos diversos setores envolvidos.

Conversando com CliSoledade, o Expositor Nilso Zortea, de Guaporé, comentou a organização do evento: “A coordenação está de parabéns. A estrutura física é muito boa e a presença das soberanas e candidatas, sempre à disposição, sempre auxiliando, é um diferencial”. Para ele “além da lucratividade, a feira não só alcançou o esperado – cobrindo os custos financeiros – como também se estendeu, ampliando contatos e prospectando vendas”.

Opinião que é corroborada pelo presidente do CDL e coordenador da Feira da Indústria, Comércio e Turismo, Moacir Lodi: “A Exposol é uma vitrine”. Para ele a intenção da organização é que as empresas exponham a sua marca, divulguem o seu produto e que após o evento as vendas continuem se concretizando. “Este ano 60% dos espaços foram utilizados por empresários de Soledade e os horários de atendimento tiveram que ser prorrogados. Apesar de ainda não estarem disponíveis os números oficiais de visitantes e do volume de negócios, estes com certeza foram superiores aos do ano passado. Agora já se pensa na Exposol 2012”.

O Presidente do Sindipedras, Ivanir Pedro Lodi, comentando o sucesso da Edição 2011, lembrou que estão faltando espaços, já que há expositores querendo ampliar a participação e há novos expositores buscando estandes. “O saldo da Exposol foi positivo. Abrir a Feira para além das pedras somando diferentes alternativas – como os folheados e a joalheria – deu certo. O grau de satisfação é muito grande entre os participantes e a iniciativa se firmou como uma ótima opção para os investimentos do pequeno, do médio e do grande empreendedor”, afirmou.

A positividade foi confirmada pelo expositor Adilar Zanon – o Gringo Velho – para quem a Exposol superou as expectativas: “a rentabilidade foi muito boa. Além do mais eu adoro a Feira e não estou aqui há tantos anos apenas para ganhar dinheiro, mas também para participar, como Soledadense!”

Após o encerramento das feiras o público foi rareando, mas até bem tarde da noite o Parque continuou movimentado. Era hora de mais trabalho para os expositores e para a organização, “hora de arrumar a casa, deixar a Exposol em ordem!”

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade