Conheça a fórmula matemática que explica o sucesso de um político

A Tendências Consultoria está desenvolvendo um modelo econométrico que tem a renda e o desemprego como principais variáveis

Por Redação em 01/06/2011

   

(Foto: Divulgação)
Conheça a fórmula matemática que explica o sucesso de um político

Dizer que a economia explica o desempenho de um político nas urnas não é novidade, mas aindam faltam modelos matemáticos mais elaborados que concluam quais elementos têm maior peso na popularidade de um governante.

Com o objetivo de dar uma contribuição a esse debate, a Tendências Consultoria está desenvolvendo um modelo econométrico que tem a renda e o emprego como suas principais variáveis.

Aos olhos leigos, a fórmula é complexa, mas o raciocínio parece ser simples: renda em elevação e desemprego em baixa significam popularidade nas alturas. Portanto, brincar com a inflação pode derrubar a avaliação de um governante, já que os preços altos corroem o poder de compra da população.

Para elaborar o estudo, os analistas da Tendências utilizaram as pesquisas DataFolha no período de março de 1995 a novembro de 2010 (governos FHC e Lula). A taxa de aprovação é a soma das avaliações "ótimo" e "bom" dadas pelos entrevistados.

A primeira constatação é de que a influência das variáveis econômicas sobre a avaliação presidencial é dada gradativamente ao longo do tempo, sem oscilações bruscas.

"Estimamos uma regressão que associa a taxa de aprovação a seus valores passados (aprovt-1 no modelo explicitado abaixo) e aos determinantes econômicos defasados (taxa de desemprego – ut-1 – e da renda real – rendat-4 –), levando em consideração que a aprovação do governo é feita de maneira retrospectiva. Incluímos ainda uma dummy que assume o valor 1 durante o governo Lula e 0 durante o FHC", diz relatório da consultoria assinado por Rafael Cortez e Rafael Bacciotti.


Fonte: exame.abril.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade