4 jeitos inusitados de pedir demissão

Aprenda em quatro exemplos como você não pode anunciar o fim do seu relacionamento com a empresa

Por Redação em 01/11/2011

   

(Foto: Divulgação)
4 jeitos inusitados de pedir demissão

A regra é clara: na hora de pedir demissão, é preciso ser o mais diplomático possível. Mas há quem, naquela de jogar tudo para o alto, se esqueça dessa lei máxima das boas relações profissionais e coloque a própria carreira em risco.
Dentro desse grupo, há pessoas que preferem colocar a criatividade em movimento como uma maneira de marcar esse momento decisivo para as próprias vidas. O resultado? Além de um chefe irritado do outro lado da mesa e a reputação profissional sob suspeita, a possibilidade de virar uma celebridade momentânea na internet.

Isso mesmo. Há algumas semanas, um jovem americano colocou o vídeo do seu pedido de demissão inusitado no YouTube. Não deu outra. A gravação de pouco mais de três minutos virou um hit na internet.

Pensando nisso, selecionamos alguns casos recentes de pedidos de demissão que deram o que falar nas redes sociais.

Mas cuidado: os exemplos a seguir não devem ser seguidos sob a pena de implosão da própria carreira. Afinal de contas, como diriam muitas avós, a vida dá, sim, algumas voltas. E, mais cedo ou mais tarde, você pode topar com seu superior, colegas de trabalho ou empresa ao longo da trajetória profissional.

Após mais de três anos encarando longas jornadas de trabalho no hotel Renaissance Providence, em Rhode Island (EUA), Joey DeFrancesco decidiu deixar o emprego em alto estilo. Junto com seus colegas de banda (e vários instrumentos, incluindo um trompete), rumou para o hotel com a carta de demissão em mãos.

Ato contínuo: diante do chefe, disse: "Eu me demito", a banda começou a tocar, o chefe se recusou a pegar o documento, ele jogou no chão e saiu do hotel com pose de campeão.

Detalhe: tudo foi filmado e postado no YouTube. Na última sexta-feira, o vídeo contabilizava mais de 2,6 milhões de visualizações no site.

DeFrancesco, contudo, afirma já ter um outro emprego com condições muito melhores do que as oferecidas pelo anterior.

Steven Slater, um ex-comissário de bordo da companhia aérea americana JetBlue, virou celebridade após pedir demissão durante um voo da companhia em agosto do ano passado.

Após uma discussão com uma passageira, Slater pegou o alto-falante e dedicou uma enxurrada de palavrões para ela e finalizou: “A todos os que mostraram dignidade e respeito nos últimos 20 anos, obrigado”.

Por fim, Slater saiu de cena de maneira triunfal. Acionou o escorregador inflável da porta de emergência e desceu – com algumas cervejas debaixo do braço.

O espetáculo rendeu algumas horas na prisão. Ele foi solto após pagar uma fiança de 2,5 mil dólares. O caso rendeu inspiração até para frases de camisetas. O slogan? “Quit your job with style – team Slater”.

O americano Neil Berrett decidiu agradar a chefia com um jeito criativo (e saboroso) de demissão. Em vez de entregar, de cara, uma carta de demissão convencional, preferiu escrevê-la em um bolo com cobertura de chantily. É possível conferir a imagem no Flickr de Berret.

No texto, ele admite ter vivido dias "empolgantes e alegres" na companhia. Mas, que por motivos de saúde, ele iria dedicar mais tempo para a família.

Em sua página no Flickr, ele afirma que precisou enviar uma carta de demissão convencional para o departamento pessoal da empresa. Afinal, seria impossível arquivar um bolo.

O jogo da companhia australiana 2K foi feito tendo em vista chefes que gostam de video games. Com o cenário semelhante a versão tradicional do jogo do Super Mario Bros, o jogo propõe algumas tarefas para o gamer.

Ao terminá-las, aparece a frase: "I quit" (Eu me demito", em português).


Fonte: info.abril.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade