Brasileiro usa mais computador e ouve menos rádio

Dados do Censo 2010 divulgados pelo IBGE apontam que o computador e o celular espalharam-se pelo Brasil enquanto o rádio tornou-se menos comum

Por Redação em 18/11/2011

   

(Foto: Divulgação)
Brasileiro usa mais computador e ouve menos rádio

Em uma década, os lares brasileiros ganharam computadores, televisores e celulares; e perderam rádios. É o que mostram os resultados preliminares do Censo 2010 divulgados ontem pelo IBGE.

Segundo o IBGE, entre 2000 e 2010, a parcela das 57,3 milhões de residências brasileiras que possuem computador aumentou de 10,6% para 38,3%. Também aumentou a presença de televisores (existentes em 95% dos lares), geladeiras (93,7%) e máquinas de lavar roupas (47,2%). Já a percentagem de lares que possuem rádio diminuiu de 87,9% para 81,4%.

Embora o computador esteja, agora, em 21,9 milhões de domicílios no Brasil, um em cada cinco dessas residências não têm acesso à internet. As regiões onde os computadores estão mais disseminados são Sudeste (46%) e Sul (46%). A que está em pior situação é o Nordeste (21%).

Entre as unidades da federação, a que tem maior presença desses itens é o Distrito Federal. Lá, 63% dos lares têm computador e 55% têm internet. São Paulo vem em segundo lugar, com 53% e 45%, respectivamente. Na lanterninha fica o Maranhão, onde apenas 13% das residências têm computador e só 10% estão conectadas à internet.

O Censo também mostra que o celular se espalhou rapidamente pelo país. Em 2010, ele estava presente em 83,2% dos lares. Do total de residências, 36,1% tinham telefone fixo e móvel, enquanto 47,1% possuíam apenas o celular. Outros 4,7% tinham só o aparelho fixo e 12,1% não possuíam nenhum telefone.


Fonte: exame.abril.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade