Excesso de Veículos x Escassez de Estacionamentos

Uma reportagem sobre um dos principais problemas atuais no tráfego de veículos em Soledade: o estacionamento

Por Ana Mello em 23/07/2012

   

(Foto: Ana Mello / ClicSoledade)
Excesso de Veículos x Escassez de Estacionamentos

A rotina do soledadense, no que diz respeito ao tráfego de veículos tem sido um tanto tumultuada. São mais de 30 mil habitantes em um espaço com mais de 12 mil veículos. Ou seja, são dois cidadãos e meio para cada veículo, entretanto, o estopim dos tumultos relacionados ao trânsito tem sido diretamente ligado ao estacionamento, principalmente na área central da cidade. Sendo assim, a reportagem do ClicSoledade abordou motoristas, comerciantes e, órgãos públicos para debater sobre as áreas de estacionamento no trânsito da cidade, bem como, apontar soluções para melhorar o tráfego de veículos neste espaço urbano.

Empresário aponta a necessidade do estacionamento rotativo


Gilmar Palmeira diz ser um defensor da “área azul”, como chama o Empresário. “Eu já reivindiquei e participei de diversos movimentos pedindo estacionamentos rotativos. Eu chego aqui no meu estabelecimento comercial às 8h30min e já não encontro estacionamento. A única forma é colocar os chamados azulzinhos, pelo menos, em algumas áreas como a Avenida Marechal Floriano Peixoto”, afirma Palmeira.

Palmeira ainda acredita que este fluxo de carros estacionados no Centro da cidade acarreta pontos negativos para o próprio comércio. “Têm clientes meus que vem deixar computadores em minha loja para arrumar e acabam adiando, pois, não acham local para estacionar. A situação está complicada e quem acaba perdendo é o comércio, e de várias formas. Sem falar na questão de estabelecimentos com muitos funcionários que deixam seus carros estacionados praticamente o dia todo, isto é um absurdo. Se toda cidade tem estacionamento rotativo porque aqui não pode ter? Em Soledade, hoje, este tipo de estacionamento cairia como uma luva e resolveria grande parte dos problemas relacionados ao nosso trânsito caótico”, aconselha Palmeira indicando a necessidade de viabilizar horários de estacionamentos e intensificar na educação dos motoristas quanto a isto.

Por um Centro mais organizado


Conceição Rodrigues e Luma Parizotto costumam trafegar no Centro da cidade em horários de pico, pois, segundo elas, necessitam de serviços bancários e comerciais, visto que moram longe das áreas centrais. Para Conceição, os maiores problemas têm ligação com os serviços bancários e, a solução, em sua opinião é mais organização tanto da Administração de Trânsito, como dos estabelecimentos bancários e dos motoristas. “Eu acho que o estacionamento é complicado no Centro, mais em geral nos locais de bancos. Acho que o primeiro ponto, precisaria achar um lugar adequado para os funcionários estacionarem, depois, a implantação de estacionamentos rotativos. Desta forma, o trânsito sem dúvidas ficaria muito mais organizado”, afirma.

Pela evolução no trânsito soledadense


Marco Antônio Goelzer fala sobre os horários mais intensos onde, segundo ele, não há lugar para estacionar em várias ruas de Soledade. “O horário do comércio é o mais caótico. Eu sempre noto que das 13h30min às 16h é horrível. Sobre o estacionamento rotativo, eu não sei se essa seria a hora certa de colocar, antes de conscientizar os comerciantes sobre os espaços. Mas, se for observar a população, antes não tinha tanto carro, hoje tem muito veículo circulando e precisando de estacionamento, o qual continua o mesmo. Temos que evoluir junto com a população. Não adianta os gestores quererem que Soledade só cresça, sem estarem preparados para isto. E, essa situação do trânsito, é a prova disso. Pois Soledade já cresceu de anos pra cá e hoje, não tem estrutura para isso. De repente, começar a cobrar pelo estacionamento seria algo a se tentar”, aponta Goelzer solicitando que seja feita uma experiência neste âmbito procurando adaptar os motoristas. “Eu acho que Soledade precisa evoluir, pois, este tipo de estacionamento tem em vários municípios e é muito tranquilo. Outro fator a se destacar é a falta de estacionamentos destinados a Motocicletas, o que, também atrapalha o trânsito”, pontua.

Procurando outras opções de estacionar


Enoema Cé mora perto do centro e avalia os espaços para estacionamento nesta área. “Está horrível, não há outra palavra que descreva o trânsito em Soledade a não ser essa. Eu moro perto, a maioria das vezes opto em sair a pé, entretanto, quem não mora perto do Centro, não consegue estacionar e isso prejudica todo o cotidiano das pessoas que acabam tendo dificuldade no desenvolvimento de suas atividades. A Avenida Maurício Cardoso e a Avenida Júlio de Castilhos, na minha opinião, são as piores em termos de estacionamento. Seria interessante implantar outras opções de tráfego como garagens, estacionamentos particulares e, as áreas em azul. Isso, indubitavelmente, melhoraria muito, já que hoje, Soledade está tendo um excesso de carros e uma escassez de estacionamento.

Estudos podem viabilizar melhorias nos estacionamentos


Jairton Dihel, diretor do Departamento Municipal de Trânsito foi questionado pelo ClicSoledade acerca dos estacionamentos no município de Soledade, bem como das possibilidades de mudanças neste segmento.

ClicSoledade: Como você avalia o estacionamento normal em Soledade?

Jairton Dihel: É claro que estamos percebendo diversas dificuldades para os motoristas estacionarem de forma organizada.

ClicSoledade: Qual sua opinião em relação aos estacionamentos rotativos?

Jairton Dihel: Eu acho que em Soledade, existe a necessidade de estacionamentos rotativos, inclusive, um estudo já revelou isto a nós. Entretanto, o que nos preocupa é o fato de que nem todos concordam com isso. Outro fator é que, não adianta colocarmos os estacionamentos rotativos se não tiver fiscalização, sendo assim, não adianta prometer algo e não cumprir. Para colocar os estacionamentos rotativos, eu acho que precisaríamos de agentes de trânsito que fiscalizassem isto.

ClicSoledade: Serão feitos estudos? Em que período mudanças serão implantadas?

Jairton Dihel: Sim, já estamos viabilizando estudos acerca disso, porém, não há um período. Acreditamos que, se isto acontecer este ano, seria a nível experimental. Mas, entendemos que há uma necessidade significativa de mudanças nesta área.

ClicSoledade: Sobre os espaços comerciais, em sua opinião, eles afetam nesta questão?

Jairton Dihel: Obviamente. Hoje, os maiores problemas estão relacionados aos horários de carga e descarga. Pretendemos nos reunir com a ACIS e a CDL para estabelecer apenas um horário para estes trabalhos. Além disso, cabe salientar o uso indevido de estacionamentos por funcionários.

Conforme o Artigo 93 da lei 9.503/97 do Código de Trânsito Brasileiro, nenhum projeto de edificação que possa transformar-se em pólo atrativo de trânsito poderá ser aprovado sem prévia anuência do órgão ou entidade com circunscrição sobre a via e sem que do projeto conste área para estacionamento e indicação das vias de acesso adequadas.

Em Soledade, Conforme Dihel, isto não acontece e nem há fiscalização nestes casos.

Saiba Mais sobre o CTB (Código de Trânsito Brasileiro) no link:

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade