Ipiranga divulga nota de esclarecimento sobre a interdição do Terminal de Combustíveis

Justiça já liberou o carregamento no Terminal de Passo Fundo

Por Douglas Perin em 19/08/2013

   

(Foto: Rádio Uirapuru)
Ipiranga divulga nota de esclarecimento sobre a interdição do Terminal de Combustíveis

Após a publicação da matéria “Pode faltar combustível na região”, divulgada na última sexta-feira (16), onde o Clic explicou sobre o porquê do fechamento do Terminal de Combustíveis em Passo Fundo, a assessoria de imprensa da Ipiranga, que é administradora do terminal, enviou uma nota para a Redação do Portal. No mesmo dia a justiça liberou o carregamento de combustíveis.

Ainda na noite de sexta-feira, a juíza Flávia Cristina Padilha Vilande, da 3ª Vara da Justiça do Trabalho de Passo Fundo liberou o serviço de carregamento de combustíveis na Base de Passo Fundo, depois em medida cautelar ingressada pela Ipiranga, responsável por administrar o Pool Petrolífero.

Apesar da decisão da juíza, o sistema de abastecimento só poderá funcionar desde que atuem funcionários da empresa, equipados devidamente de acordo com as normas de segurança para fazer o carregamento. Anteriormente os próprios motoristas realizavam o abastecimento.

Na nota enviada pela por assessoria, a Ipiranga alega que o sistema Pool, é usado em terminais de combustíveis do mundo todo, onde o motorista é responsável pelo abastecimento, e que esta prática é amparada pela legislação federal.

Em conversa com donos de postos em Soledade, um informou que no sábado chegou a faltar combustível por algumas horas, sendo sanado com a chegada do caminhão tanque. Outro informou que não teve falta, e que apesar de ter deslocamento maior, na busca dos combustíveis, a Ipiranga ressarce para que não haja aumento na bomba.

Confira a nota enviada pela Ipiranga ao Clic.

“A Ipiranga informa que o Pool de Passo Fundo, que abastece 137 municípios do Rio Grande do Sul e 66 municípios de Santa Catarina, foi interditado pela fiscalização do Ministério Público do Trabalho, na manhã de última quarta-feira, sob a justificativa de que o carregamento de combustíveis realizado pelo motorista naquela base representa risco grave e iminente contra a saúde e segurança do trabalhador.

A Ipiranga, administradora do Pool constituído desde 1981 em conjunto com a BR Distribuidora e a Raízen, propôs ação judicial com pedido de liminar, objetivando a suspensão da decisão de interdição.

Nesta ação judicial, a Ipiranga aponta o elevado risco de colapso no abastecimento daqueles municípios atendidos pelo Pool e apresenta diversos elementos que demonstram a inexistência de grave e iminente risco contra a saúde e segurança dos trabalhadores na operação de carregamento.

A operação de carregamento pelos motoristas é prática da indústria em todo o mundo e da mesma forma no Brasil, sendo amparada pela legislação federal, expressa e formalmente.

A mais recente decisão judicial não levantou a interdição, pois a condicionou à realização de medidas inexequíveis.

Independentemente das medidas judiciais que estão sendo adotadas pela administradora Ipiranga, o Pool de Passo Fundo dedica-se a minimizar os impactos da interdição aos consumidores finais, no caso o colapso do abastecimento, trazendo combustíveis de outras bases mais distantes, mas essa situação é temporária e a solução definitiva depende da reabertura do Pool em termos que permitam sua operação normal”.

Ipiranga Produtos de Petróleo

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade