Audiência pública trata de temas em defesa dos animais em Soledade

Entre as pautas debatidas, a construção de um canil municipal, castramóvel e desenvolvimento de campanhas educativas

Por Lucas Bicudo em 23/06/2014

   

(Foto: Lucas Bicudo / ClicSoledade)
Audiência pública trata de temas em defesa dos animais em Soledade

Cerca de 150 pessoas estiveram participando na sexta-feira, 20/6, na Câmara de Vereadores, da audiência pública em defesa dos animais. Na oportunidade, lideranças politicas, voluntários que prestam serviços em prol dos animais de rua, médicos veterinários e comunidade soledadense puderam expressar sua opinião e contribuir com sugestões para solução do problema dos animais abandonados.

Gustavo Baldissera, um dos envolvidos na realização do evento, destacou que o encontro buscou elaborar e exigir do poder público municipal a implantação de medidas protetivas aos animais. “Estamos trabalhando para que políticas públicas sejam implantadas pelo prefeito, em defesa e proteção dos animais, especialmente aqueles abandonados ou vitimas de maus tratos”, aduziu.

De forma sugestiva, Gustavo citou algumas políticas públicas que podem ser implantadas pela administração municipal. “Uma delas é construção de um canil municipal, que servirá para albergar provisoriamente animais vítimas de maus-tratos, atropelados ou em situação de risco. Não será um depósito para recolher animais das casas, mas sim um local de passagem”, destacou.

Ele informou que o vereador Noé Correa de Chaves indicou um terreno de 1.500m², que é de propriedade do município, localizado no Km 99 da ERS 332. “O local é adequado para ser edificado o canil”, garantiu. Foi anunciado que os deputados federais, Giovani Cherini (PDT) e Alceu Moreira (PMDB), se comprometeram em destinar R$ 250 mil cada, via emenda parlamentar, para ser utilizada na construção da casa de passagem.

Gustavo apontou outras providencias, como o castramóvel, com um projeto eficaz de esterilização de cães e gatos, acessível à população de baixa renda. Por fim, ele pontua a elaboração e implantação de projetos e campanhas de educação sobre a guarda responsável de animais, em todos os níveis do processo educativo.

Aberto a plenária, a vereadora de Porto Alegre, Lourdes Sprenger, que atua na defesa dos animais, falou das experiências implantadas na capital e fez sugestões de ações que podem ser adotadas em Soledade.

O prefeito Paulo Ricardo Cattaneo parabenizou aos proponentes da audiência pública, e enfatizou ser importante criar soluções para amenizar a situação dos animais abandonados. Ao fazer referência a construção do canil municipal, o gestor disse que o município dispõe de algumas áreas que poderiam ser destinada para este fim. “Temos que ter a grandeza de ver qual é o melhor local para construção. Eu preciso conversar com o presidente do bairro onde será localizado, para que não acabe resolvendo um problema e criando outro”, aduziu. Por fim, Cattaneo disse que as sugestões apresentadas são viáveis e que devem ser abraçadas pelo conjunto da sociedade.

Um bom número de pessoas fizeram o uso da palavra, levando sua contribuição e mostrando seus anseios pela solução do problema dos animais. Como encaminhamento da audiência pública, foi formada uma comissão composta pelo chefe de Gabinete, Alisson Ferronato dos Santos; vereador Miguel Adones de Campos; presidente da APAS, Clair Minossi; as médicas veterinárias Kamila Masetto e Bianca Bambini; Lucia Dal Santo, do abrigo Segunda Chance; Gilson Brum; e por Gustavo Baldissera. Este grupo ficou de se reunir com o prefeito na segunda-feira (23), para definição de alguns pontos, como a questão do terreno para o canil municipal.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade