Sexta-feira será de tempo instável no Estado do RS

Dia começou com sol entre nuvens na Região do Botucaraí

Por Redação em 04/07/2014

   

(Foto: CPTEC / INPE)
Sexta-feira será de tempo instável no Estado do RS

Nesta sexta-feira, 4, parte do dia terá chuva, localmente forte a intensa com risco de granizo isolado, do centro para o norte do Estado, mas a frente quente começa a recuar para o sul, onde atuará com força no final do dia. Segundo a MetSul, no sábado, o sol retorna com nuvens e forte calor na maioria das regiões.

Apesar da instabilidade em algumas regiões do Estado, a sexta-feira começou com sol entre nuvens em Soledade, na Região do Alto da Serra do Botucaraí. A mínima registrada no município foi de 17,7°C. Para as próximas horas a previsão é de chuva de curta duração e que pode ser acompanhada de trovoadas a qualquer momento do dia. Os termômetros devem atingir os 22°C.

A formação e intensificação de uma frente quente durante a noite desta quinta-feira e madrugada de sexta-feira levou chuva localmente forte e intensa com temporais isolados com vento forte e granizo há alguns pontos do Rio Grande do Sul. Por volta das 21h, um forte temporal causou danos em praticamente todas as casas e estabelecimentos comerciais na cidade de Ibarama, na região Centro-Serra do Estado, que tem cerca de 4,5 mil habitantes. Fortes ventos e granizo com duração entre cinco e dez minutos destruíram residências, afetaram os telhados de maioria das construções e derrubaram árvores e postes de energia elétrica.

Em Sobradinho houve o registro de granizo no bairro Pinhal e em Linha Brasileira. Em direção à localidade de Linha Tupi houve a queda de diversos eucaliptos na estrada. No trecho da ERS 400, entre Sobradinho e Candelária, formou-se uma cratera no asfalto próximo ao Pesque e Pague. Um veículo tombou na ERS 347, em Morro Alto, entre Sobradinho e Ibarama.

No Vale dos Sinos, o temporal também provocou avarias. Em São Leopoldo, houve registros casas destelhadas. O Corpo de Bombeiros também foi acionado devido a um poste de energia elétrica que adernou. De acordo com a MetSul Meteorologia, ocorreu queda de granizo também em Cachoeirinha, Viamão, Taquari, Rio Pardo, Cachoeira do Sul e Restinga Seca.

Chega a 67 o número de municípios em situação de emergência

O Rio Grande do Sul ainda não deixou a situação de emergência enfrentada pela intensa precipitação da última semana, e a chuva já retorna ao Estado. Pior, para as áreas afetadas pelas inundações. Com isso, de 58, na noite desta quinta-feira, passou para 67 o número de municípios em situação de emergência. Já o total de atingidos pela chuva chega a 115. As únicas cidades em estado de calamidade pública continuam sendo Iraí e Barra do Guarita.

De acordo com o último relatório da Defesa Civil, divulgado na manhã desta sexta-feira, subiu para 15.670 o total de moradores desabrigados e desalojados — 576 a mais que na noite anterior.

As chuvas que atingem o Rio Grande do Sul há quase duas semanas, com pouco tempo de trégua, já provocaram duas mortes: Eracildo Luiz Assmann, 56 anos, de Arroio do Tigre, e José Lindomar da Silva, 40 anos, de Jacutinga. A namorada de Eracildo, Paula Thom, 23 anos, segue desaparecida.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade