Moradores do interior de Soledade reclamam ausência de sinal da Claro

Eles relatam que há aproximadamente um ano o sinal ficou inexistente, ocasionando descontentamento e problemas aos usuários

Por Lucas Bicudo em 22/07/2014

   

(Foto: Lucas Bicudo / ClicSoledade)
Moradores do interior de Soledade reclamam ausência de sinal da Claro

Moradores das comunidades de Passo dos Loureiros, Rincão do Bugre, São Sebastião e Margem São Bento, há cerca de um ano, estão sem sinal de telefonia móvel prestado pela Claro. Eles se queixam que muitos só possuem aparelho celular desta operadora, o que acaba deixando-os sem comunicação com parentes, amigos e outras pessoas que moram na zona urbana e também em outras comunidades.

Joelson Borges da Silva, que mora com a esposa e três filhos na comunidade de Passo dos Loureiros, comenta que se quiser usar o celular, tem que se deslocar em torno de 7Km para poder ter o sinal. “Se quiser usar o telefone, tenho que ir até o asfalto, e isto é um incomodo para nós, pois ficamos incomunicáveis. Na minha família todos possuem celular e usavam os chips da Claro, inclusive, já nem ligamos mais porque não tem sinal”, se queixa o agricultor.

sinal-claro-1

A situação é semelhante a poucos quilômetros à frente, onde reside Eva de Fátima Maciel de Morais da Silva. Ela relata que desde abril de 2013 ficou sem sinal de celular. “Faz seis anos que eu tenho celular e nunca tive problemas. O sinal da Claro pegava perfeitamente aqui no Passo dos Loureiros, mas há cerca de um ano caiu e não voltou mais. Tenho uma filha que mora na cidade e ela tem bronquite, e muitas vezes não consegue falar comigo porque meu celular não pega”, afirma. Eva destaca que já entrou em contato por diversas vezes com a central de atendimento da operado, que prometia regularizar a situação, mas que até hoje não foi solucionado.

sinal-claro-2

Na comunidade de Rincão do Bugre, os moradores também se queixam da ausência de sinal de telefonia móvel. Romulo Borges Trindade, que reside com seus pais, conta que tinha apenas celular da Claro em razão de que era a única operadora que tinha um excelente sinal. “Porém de um tempo para cá, simplesmente não funcionou mais. Para não ficar sem comunicação, tive que ir em busca de outra operadora, que mesmo assim, preciso sair para fora de casa se eu quiser que fazer alguma ligação”, relata.

sinal-claro-3

Giselda Dutra, que recentemente foi morar no Rincão do Bugre com seu marido e sua sogra, comenta seu celular, que é da operado Claro, está sempre sem sinal. “Como vim de Porto Alegre para cá morar, eu seguidamente preciso falar com minha filha que ficou morando lá e não consigo. Eu acho que se deveria tomar uma providência para solucionar este problema. Minha sogra, por exemplo, até já desativou o celular dela porque não se tem sinal”, declarou.

Janice Jacob Schultz, que reside na comunidade de São Sebastião, considerou a situação como precária. “Para mim, a Claro era a melhor operadora, mas desde o ano passado, se tornou a pior, pois vem dando problema, ficamos sem sinal nenhum. Eles prometem que vão arrumar e não cumprem com o que dizem”, assinala. Ela também relata que já foi prejudicada por não ter como se comunicar. “Eu forneço merenda escolar para as escolas do município, e teve situações de que não pude participar de licitações porque não fiquei sabendo. O pessoal da Emater tentou me avisar, mas estava sem sinal. É preciso que se resolva isto logo”, reivindicou.

sinal-claro-4

Eva Walendorff e Valdomiro Lucas Walendorff, também moradores da comunidade de São Sebastião, argumentam que já são usuários de outra operadora. “Não tem como ficarmos sem comunicação, pois trabalho como agente de saúde, e seguidamente precisam falar comigo. Já tentei reclamar mas desisti, porque não adianta, eles não resolvem”, afirma Eva.

sinal-claro-5

Na Margem São Bento, outra comunidade do interior de Soledade, a mesma situação foi verificada. Cleusa de Oliveira, que tem sua residência afastada dos demais moradores da região, diz que se sente isolada. “Quando é época de aula, eu fico sozinha em casa, pois meu filho mais novo vai para a escola e meu marido trabalha. Estou me tratando de depressão e mensalmente eu preciso marcar consulta com o médico, mas não consigo agendar porque meu celular não tem sinal. Se vou até a Secretaria da Saúde, quando chego lá já não tem mais ficha. É muito ruim não ter como se comunicar. Meu filho mais velho, que mora e trabalha em Mormaço, se machucou no serviço e não tive como ser avisada”, pondera.

sinal-claro-6

Francieli Knopf dos Santos Fioreze, que há 22 anos mora na Margem São Bento, disse que tinha celular da Claro, mas teve que abandonar em razão de que não havia sinal. “Comprei outro chip para poder me comunicar, que é ligado em um aparelho que se conecta em uma antena externa, gastei R$ 500,00. Somente assim conseguimos ter sinal de telefone. Anteriormente, se precisávamos passar algum recado, principalmente para nossos parentes, tínhamos que nos deslocar de carro até lá, o que gerava muito transtorno”, comentou.

sinal-claro-7

Contraponto

A reportagem do ClicSoledade entrou em contato com a Claro S.A., por intermédio da sua assessoria de imprensa. Foi relatada a situação que os moradores destas comunidades citadas na matéria passam em razão da inexistência de sinal telefônico. A resposta oficial da empresa foi dada por meio desta nota que publicaremos a seguir, na íntegra.

A Claro atende o perímetro urbano de Soledade com cobertura GSM, desde 2004. O serviço de telefonia móvel prestado pela CLARO S.A. está plenamente de acordo com as metas estabelecidas pela Anatel, que determina seja feita cobertura de 80% do perímetro urbano do Distrito Sede do município atendido pelo Serviço Móvel Pessoal.

A operadora reforça que trabalha de acordo com as resoluções da Anatel e investe continuamente na qualidade e expansão da sua rede. Desde 2012 até o final de 2014, a Claro terá investido R$ 6,3 bilhões em infraestrutura no país para garantir aos seus consumidores a melhor qualidade em serviços de telefonia móvel.

Na região, a empresa já está implementando o serviço 3G, e a previsão é de lançar comercialmente até o final de julho de 2014. A tecnologia será disponibilizada em toda a cidade e irá melhorar  a experiência dos clientes, especialmente em relação ao acesso a rede de dados. No DDD 54 a Claro possui 32% de market share, com mais de 896 mil clientes.

Além disso, a Claro tem como premissa reforçar sua rede para prevenir gargalos sazonais, como em eventos com grande concentração de pessoas. As equipes de monitoramento são fortalecidas para estarem prontas para remanejamento de rotas e outras ações nos casos de eventuais congestionamentos. Em Soledade, neste esquema preventivo, por exemplo, foram instaladas antenas móveis que expandem a capacidade da rede local no Parque de Exposições Rui Ortiz para as feiras EXPOSOL e Soledade é Joia.

Para mais informações a companhia disponibiliza consulta ao Mapa de Cobertura em seu site na Internet www.claro.com.br, que pode ser consultado por rua, CEP ou cidade com indicação das manchas de cobertura e da qualidade do sinal.


   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade