Chitolina Imóveis

03/05/2013 - Exposol

Pesquisas relacionadas a pedras, gemas e joias foram apresentadas durante Mostra

19 trabalhos foram expostos durante o encontro

Com objetivo de mostrar a evolução dos resultados das pesquisas relacionadas ao APL de Pedras, Gemas e Joias, foi realizado na tarde de hoje (2), a II Mostra de resultados de pesquisas aplicadas ao arranjo produtivo de gemas e joias do Rio Grande do Sul.

Empresários, trabalhadores, estudantes e cientistas acompanharam a apresentação de 13 painéis, de um total 19 trabalhados expostos, divididos em cinco áreas. Cada painelista teve 15 minutos para expor os resultados das suas pesquisas.

O diretor do Instituto de Geociências da UFRGS, André Mexias, ao usar da palavra, colocou a estrutura de sua unidade a disposição dos pesquisadores do APL de Pedras, Gemas e Joias. O diretor do Campus Soledade da UPF, Idioney Oliveira Vieira, agradeceu a parceria mantida entre sua instituição de ensino e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Já o representante da UFRGS para o APL de Pedras, Gemas e Joias, Léo Afraneo Hartmann, lembrou da profícua e produtiva parceria que está resultando em importantes resultados no âmbito da pesquisa. O coordenador do Centro Tecnológico de Pedras, Gemas e Joias, Juliano Tonezer da Silva, fez uma retrospectiva de todos os encontros realizados na EXPOSOL, bem como o avanço com a criação da Mostra das Pesquisas desenvolvidas pelo APL. O gesto geral da APROSOL, Olavo Valendorff, enfatizou que as pesquisas desenvolvidas pela academia são de fundamental importância, especialmente as produzidas pelo APL de Pedras, Gemas e Joias. Por fim, o prefeito Paulo Cattaneo enfatizou a transformação que as pesquisas oportunizaram para o setor pedrista, especialmente com a criação do ramo joalheiro no município.

Trabalhos expostos

Na área de geologia, haviam três pesquisas: Novo modelo exploratório para geodos de ametista e ágata, ouro, prata e cobre no ambiente hidrotermal do Grupo Serra Geral (pesquisadores Léo Afraneo Hartmann, Sérgio Benjamin Baggio, Karine R. Arena, do Instituto de Geociências da UFRGS); Depósitos de ametista em riodacitos nas rochas vulcânicas do grupo serra geral no Rio Grande do Sul (pesquisador Pedro Luiz Juchem, Laboratório de Gemologia do Instituto de Geociências da UFRGS); Aproveitamento gemológico de serpentinito do Rio Grande do Sul, com aplicação da tecnologia laser (pesquisadores Rosimeri Pichler, Tamara Barbian, Pedro Luiz Juchem, Lauren da Cunha Duarte, do PGDesign do Laboratório de Gemologia da UFRGS).

Na área do design, outras três pesquisas: Sintetização seletiva a laser de pó de ágata (pesquisadores Silvia Trein Heimfarth Dapper, Fabrício André Peirano Salce, Tatielle Haussen Reis, Lauren da Cunha Duarte, Wilson Kindlein, do PGDesign da UFRGS); Identificação de gemas em joalheria: Espectrometria - Raman de turmalinas (pesquisadores Ruth Hinrichs, Renata B. Schaan, Marcos A. Z. Vasconcellos, do Instituto de Geociências e Laboratório de Microanálise, do Instituto de Física, ambos da UFRGS); Estudo para fabricação de anéis em ágata por corte por jato d'água com base em ergonomia (pesquisadores Karen Rodrigues Silva, Lauren da Cunha Duarte, do PGDesign da UFRGS).

Na área de resíduos e saúde, foram cinco pesquisas: Avaliação da possibilidade de utilização dos resíduos dos garimpos da região de Ametista do Sul (RS) na confecção de blocos de concreto para pavimentação (pesquisadores Thinnie Hanh dos Santos, Pedro Padilha Costa, Rejane Maria Candiota Tubino, da DEMET, do PPGE3M, da UFRGS); Avaliação da potencialidade de desenvolvimento da reação álcali-agregado de agregados oriundos de resíduos de ágata (pesquisadores Silvia Mónica Ximeno Chiaro, Natália dos Santos Petry, Tiecher Francieli, Ana Paula Kirchheim, Ângela Borges Masuero, Denise Carpena Coitinho Dal Molin, do NORIE, da UFRGS); Levantamento epidemiológico referente à prevalência de silicose nos trabalhadores dos garimpos do município de Ametista do Sul (RS) (pesquisadores Jorge Alan Souza, José da Silva Moreira, Tamires Patrícia Souza, Caroline Garlett Panosso e Rafaela Souza); Levantamento epidemiológico referente aos agravos associados encontrados nos trabalhadores dos garimpos do município de Ametista do Sul (RS) (pesquisadores Tamires Patrícia Souza, José da Silva Moreira, Jorge Alan Souza, Caroline Garlett Panosso e Rafaela Souza); Rochagem de resíduos de mineração de ametista como fonte alternativa para fertilização de solos (pesquisadores Clarissa Trois Abreu, Edson Campanhola Bortoluzzi, Léo Afraneo Hartmann, Juliano Tonezer da Silva, DOC-Fix, FAPERGS, PGAgro/UPF, PPGeo/UFRGS, CTPedras/UPF).

Na área de tingimento, foram quatro pesquisas: Ensaios para o (re)uso do efluente inorgânico vermelho do tingimento de ágata para coloração de riodacito (pesquisadores Gustavo Greve, Lauren da Cunha Duarte, do PGDesign, da UFRGS); Diagnóstico da gestão dos resíduos sólidos oriundos do processo de beneficiamento de ágata (pesquisadores Me. Fernanda S. Vilasbôas, Dr. Ivo André H. Schneider e Dr. Juliano Tonezer da Silva); Avaliação de diferentes técnicas de biorremediação através da evolução de CO2 (pesquisadores Valéria Tibola da Rocha, Antônio Thomé, Luciane Maria Colla, Luana Elisa Borba Mareth, da UPF); Estudo de processos e métodos para tingimento de gemas no APL de Pedras, Gemas e Joias (pesquisadores Cristiane Ericksson, Irineu Antônio Schadach de Brum, Juliano Tonezer da Silva, da UFRGS, do CTPGJRS/UPF); Avaliação do uso de processos oxidativos avançados (POA's) no tratamento de efluentes contendo corantes cristal, violeta e verde brilhante (pesquisadores Clóvia Marozzin Mistura, Jocelaine Oliveira e Lucas Vanz, da UPF).

Na área de tecnologias, foram apresentados dois trabalhos: Algoritmo heurístico utilizando GRASP Contínuo para a otimização do aproveitamento volumétrico de gemas de cor (pesquisadores Victor Billy da Silva, Marcus Ritt, João Batista da Paz Carvalho, Marcos José Brusso, Juliano Tonezer da Silva, Alexandre Lazaretti Zanatta, do CTPedras, da UPF); Avaliação do processo de serragem de ágata em uma pequena indústria de Soledade (pesquisadores Carlos Edmundo de Abreu e Lima Ipar, Alexandre Lazaretti Zanatta e Thomas Felipe Zibetti, do CTPedras/UPF), Senai-RS Desenvolvendo Tecnologias para o setor de gemas e joias (pesquisadora Heidi Frants Moraes).


Lucas Bicudo
redacao@clicsoledade.com.br

Comentários



Notícias Relacionadas