Legislativo aprova projeto que autoriza município investir R$ 550 mil no HCFC

Recurso será utilizado na construção de um Ambulatório Respiratório para atendimento de casos suspeitos e confirmados de Covid-19

Por Redação em 02/06/2020

   

(Foto: Maurício Orsolin / ClicSoledade)
Legislativo aprova projeto que autoriza município investir R$ 550 mil no HCFC

Por unanimidade, os vereadores de Soledade aprovaram o projeto que autoriza o poder executivo a celebrar convênio para a prestação de mútua colaboração com o Hospital de Caridade Frei Clemente. Serão investidos R$ 550 mil pela municipalidade na construção de um Ambulatório Respiratório para atendimento de casos suspeitos e confirmados de Covid-19.

O Projeto de Lei Substitutivo nº 40/2020 foi votado na sessão desta segunda-feira, 1º/06, e substitui o PL nº 35/2020, que previa custos defasados para realização da obra, inicialmente orçados em R$ 380 mil. O pedido de aumento do valor limite foi do Departamento de Apoio Técnico, visando sanar as incorreções constantes no referido projeto.

O ambulatório vai ocupar uma área de 1.711,08m², em prédio que encontra-se inacabado junto ao hospital. Município fica responsável por concluir parcialmente a obra e a casa de saúde arcará com os custos de manutenção do imóvel construído. Pós pandemia, o espaço será utilizado para atendimento de doenças cardiorrespiratórias cronicas e demais eletivos futuros.

Atualmente, a Secretaria da Saúde está utilizando salas da Escola São José como ambulatório de campanha para atendimento de casos suspeitos de Covid-19. No entanto, com a previsão de retorno das aulas para final de junho, a 25ª Coordenadoria Regional de Educação solicitou novamente o espaço, surgindo a necessidade de encontrar um novo local.

Após pesquisa de campo, chegaram a conclusão que o lugar mais indicado seria junto ao Hospital de Caridade Frei Clemente. Conforme justificativa, o espaço apresenta diversos benefícios, entre eles, a logística, linhas de transportes municipais próximos, área física e sanitária ampla e de fácil adequação com as normas técnicas.

Miguel Adones de Campos, presidente do legislativo, pontua que trata-se de um projeto importante. “Cabe ressaltar que o executivo vai otimizar o recurso público, uma vez que dará início a conclusão daquela obra que estava parada. Também fica o trabalho de nós vereadores de entrar em contato com nossos deputados para conseguir o restante para finalização do prédio”, conclui.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade