Morte de Moacir Rampanelli tem audiência de instrução realizada em Soledade

Serão ouvidas na tarde desta quarta-feira (5) as testemunhas de acusação, defesa e interrogatório do réu confessou

Por Redação em 05/08/2020

   

(Foto: Maurício Orsolin / ClicSoledade)
Morte de Moacir Rampanelli tem audiência de instrução realizada em Soledade

A primeira audiência de instrução e julgamento sobre o homicídio de Moacir Luiz Rampanelli, conhecido popularmente por Chico, acontece na tarde desta quarta-feira, 5/8. A sessão é presidida por José Pedro Guimarães, juiz da Vara Criminal da Comarca de Soledade, sendo que parte das oitivas devem ocorrer por videoconferência.

Ao todo, serão seis testemunhas de acusação, entre elas, as filhas da vítima, Patrícia e Daniela, assim como três testemunhas de defesa e o interrogatório do réu, que confessou a execução do crime e está preso desde o dia 26/3, no Presídio Estadual de Soledade.

A advogada da família Rampanelli, Salete Canello, comenta que o acusado, segundo consta nos autos, negou a autoria na primeira vez. “Ele refere que teria sido um assalto, mas que não teria visto os assaltantes. Após dois dias, a polícia reinquiriu ele e confessou. Disse que deu um único tiro na nuca, em razão de desavenças, inclusive relata várias situações no processo”, comenta.

A filha Patrícia pontua que tem passado dias difíceis. “Não imaginávamos que isso pudesse acontecer, nossa vida mudou totalmente, saudade enorme, uma dor que não cabe no peito. Saber que uma pessoa tirou a vida de nosso pai, uma pessoa trabalhadora, ativa. Queremos que a justiça seja feita e quem fez isso que pague”, pontua.

Se todas as testemunhas conseguirem ser ouvidas, se encerra a fase de instrução, restando posteriormente as alegações finais e sentença. “Não existe dúvida que foi ele que praticou o crime. Pela confissão, o óbvio é que permaneça segregado até o julgamento pelo Tribunal do Júri, pois não tem nenhuma atenuante que possa ser utilizada, em que pese ser réu primário”, finaliza Salete.

O crime aconteceu no dia 19 de março, na localidade de Três Pinheiros, interior de Fontoura Xavier, na propriedade de Chico Rampanelli, que foi atingido por um disparo de arma de fogo na nuca. Após trabalho de investigação, se chegou a suspeita do homicídio, que confessou a autoria, onde encontra-se preso desde o dia 26/3.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade