9 coisas que um homem precisa fazer pelo menos uma vez na vida

Dúvido que exista ALGUM homem que não tenha feito nenhuminha dessas acima , se não fez ainda , com TODA CERTEZA irá fazer um dia

Por Redação em 25/07/2011

   

(Foto: Divulgação)
9 coisas que um homem precisa fazer pelo menos uma vez na vida

Deixar a barba crescer: estamos falando de uma pelagem farta, nada de ficar aparando para “dar um ar de desleixo”. Barba por fazer é aquela que você realmente NÃO FAZ, e não que finge que não faz, mas passa 40 minutos dando pics com uma tesourinha. Tenha orgulho dos seus pelos, homem!

Deixar o cabelo crescer: melhor que seja antes dos 30, mas se for depois também, o que importa? Desde que você não seja militar ou bancário, claro. E uma cabeleira farta, dizem, é afrodisíaco. E se não der certo, sempre existe a possibilidade de cortar…

Piercings, brincos ou tatuagens: escolha uma dessas e vá fundo. Não importa o lugar do corpo, importa é que você o marque de maneira definitiva. Uma prova de que esse território é seu e ninguém tasca. Mas espere completar 18 anos.

Cicatrizes: calma, não precisa correr pra esfregar a cara num muro chapiscado. Cicatrizes são marcas de que você tem utilizado seu corpo de alguma forma não muito segura _ o que indica que você é um sujeito que, no mínimo, aprecia a vida como deve ser. Ou seja, até o limite do aceitável. Mas não seja burro, deixe que elas venham naturalmente. E de preferência, acompanhadas de boas histórias.

Participar de uma roda de pogo: ou roda punk, tanto faz o nome da brincadeira. O importante é você se congratular com seus iguais da maneira mais primitiva possível, com ombros, costas e cotovelos a postos. Mas para isso é preciso ir num show que justifique _ não há rodas desse tipo numa apresentação do Carlinhos Brown ou do Marcelo Camelo. Aliás, Evite Carlinhos Brown e Marcelo Camelo.

Viajar sozinho: de preferência para um lugar distante e inóspito, tipo um deserto de sal ou as florestas da Birmânia. Novamente: não faça besteiras se você não tem um mínimo de conhecimento de como proceder numa trip dessas. O importante é tirar um tempo livre e com você mesmo em um lugar desconhecido _ e pelo tempo que for.

Casar: sim, é preciso casar. Não necessariamente com o teatrinho todo de cerimônia e festa pra trocentos penetras, mas uma hora você precisa experimentar a sensação de dividir o mesmo teto com alguém. Não vai ser fácil, mas ninguém disse que seria…

Chorar em público: sim, é difícil e resistimos ao máximo. E, honestamente, não há muito utilidade nisso. O que há é um certo vexame que te reposiciona dentro da sua própria auto-indulgência. Humildade nunca é demais, enfim.

Pagar para fazer sexo: é para você entender que o dinheiro compra quase tudo o que é importante. Mas não o mais importante.


Fonte: clicrbs.com.br

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade