Viagem técnica busca novos conhecimentos para citricultura

Citricultura

Por Redação em 07/08/2009

   

nao. (Foto: Divulgação)
Viagem técnica busca novos conhecimentos para citricultura

Técnicos da Emater/RS-Ascar e representantes das prefeituras municipais de abrangência da Associação dos Municípios da Zona da Produção (Amzop) realizaram viagem técnica ao município de Paranavaí, no Estado do Paraná. A viagem ocorreu entre os dias 03 e 05 de agosto e teve por objetivo conhecer a forma de produção e organização da cadeia de citricultura no Norte do Paraná. A visita técnica faz parte do Programa de Citricultura desenvolvido na região da Amzop e visa recuperar os pomares existentes, além de aumentar a área de plantio na região. Na próxima semana, de 10 a 13 de agosto, outro grupo parte para Paranavaí em busca dessa experiência. Após essas viagens, o Comitê Regional de Citricultura da região irá se reunir novamente, para dar sequência às ações já em desenvolvimento.
O Programa de Citricultura surgiu com o projeto Reconverter, a partir da constatação da necessidade de reconversão da matriz produtiva, que tem como base a produção de grãos. A ação, que busca o desenvolvimento da citricultura na região, faz parte da Frente Programática Oportunidades do Agronegócio da Emater/RS-Ascar, que busca potencializar a atividade agrícola para manter o RS em destaque no comércio de produtos agropecuários.
Exemplo de produtividade
De acordo com o supervisor microrregional da Emater/RS-Ascar, Leonir Bonavigo, que participou da viagem, o que chamou a atenção de todos foi a alta produtividade de citros da região, que tem uma média 50 t/ha. "Embora tenham um solo de baixa qualidade, diferentemente da nossa região, aqui ainda temos uma produtividade baixa, ficando em média de 20 t/ha. Portanto, percebemos que temos muito para melhorar e chegar a produtividade igual ou superior aquela região", disse Bonavigo, ressaltando que o clima da região dos municípios da Amzop é melhor para a citricultura do que o clima da região visitada no Paraná.
A visita foi organizada pela empresa Agro Pratinha, que está instalando um viveiro de mudas no município de Constantina, com capacidade inicial de 300 mil mudas. O empresário Gilberto Pratinha organizou o roteiro em várias propriedades com citros. Foi possível observar in loco o desenvolvimento dos porta-enxertos, variedades, espaçamentos e manejos diferenciados. Todos os pomares visitados destacam-se pela qualidade das mudas, que são produzidas em sistema de alta tecnologia. Na sede da empresa, em Paranavaí, a produção da Agro Pratinha é de 1,5 milhão de mudas.
Também fez parte do roteiro a visita à Cooperativa Citri, que tem 58 sócios e produz sucos em polpa e em pó. Além de adquirir toda a produção dos seus sócios, a cooperativa recebe a produção da região. Da laranja produzida, 60% vai para o comércio in natura e o restante vai para a indústria. "Na visão dos participantes dessa viagem, que são lideranças da nossa região, esse processo é possível de ser feito aqui, dando vazão às frutas que não tenham qualidade para o mercado in natura, possibilitando assim mais garantia de comercialização", explicou Bonavigo.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade