Criado Fórum Estadual de Gestores Municipais de Juventude do RS

Juventude foi o tema de evento realizado na FAMURS

Por Redação em 07/08/2009

   

nao. (Foto: Fernando Rezende)
Criado Fórum Estadual de Gestores Municipais de Juventude do RS

O Fórum Estadual de Gestores Municipais de Juventude do RS foi instituído nesta quinta-feira, 06 de agosto, na FAMURS – Federação das Associações de Municípios do RS, durante o 1º Encontro dos Gestores Municipais de Juventude. Na ocasião, foi eleita e empossada a direção executiva do Fórum.

Como presidente do Fórum foi eleito o coordenador de Políticas Públicas para a Juventude de Novo Hamburgo, Roger Corrêa. - Temos somente duas Secretarias Municipais de Juventude, em Porto Alegre e Bagé. Queremos promover ações ordenadas e contribuir efetiva e estrategicamente para as políticas de juventude a serem implementadas no Estado – falou. O Fórum é uma entidade civil, sem fins lucrativos, com a finalidade de representar legalmente os interesses e aspirações dos órgãos municipais de juventude do Estado, além de articular e direcionar aos Municípios recursos e políticas destinadas aos jovens entre 15 e 29 anos de idade.

A Direção Executiva do Fórum está formada pelos representantes dos departamentos de Juventude dos Municípios de Novo Hamburgo, na presidência; Porto Alegre, na vice-presidência; Sapiranga, na Secretaria Geral e Esteio na Secretaria de Comunicação Social. E, também, representantes das regionais da FAMURS: Associação dos Municípios da Grande Porto Alegre (GRANPAL), Cachoeirinha (titular) e Canoas (suplente); Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (AMESNE), Caxias do Sul (titular) e Carlos Barbosa (suplente); Associação dos Municípios do Litoral Norte (AMLINORTE), Tramandaí (titular) e Osório (suplente); Associação dos Municípios do Vale do Rio dos Sinos (AMVRS), São Leopoldo; Associação dos Municípios da Região Sudoeste do Estado (ASSUDOESTE), Bagé; Associação dos Municípios do Alto do Jacuí (AMAJA), Cruz Alta; e da Associação dos Municípios das Missões (AMM), São Borja.

Corrêa encerrou afirmando que a juventude tem uma posição estratégica para o desenvolvimento econômico, e essa discussão abre desafios para articular as ações e fomentar a criação de novos órgãos nos Municípios voltados para essa finalidade.

Juventude foi o tema de evento realizado na FAMURS

Cerca de 25% dos Municípios possuem Secretaria da Juventude ou órgão específico



A construção de políticas públicas e ações criativas voltadas para a juventude foi o tema principal do 1º Encontro dos Gestores Municipais de Juventude, realizado nesta quinta-feira, 06 de agosto, no auditório da FAMURS – Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul. O evento, que reuniu cerca de 130 participantes, objetivou efetivar as políticas de juventude, a troca de experiências exitosas e a apresentação de programas federais e estaduais de apoio à categoria. No Brasil, são consideradas jovens as pessoas com idade entre 15 e 29 anos.

O evento encerrou com a Carta Final do Encontro, a qual pede o apoio de todos os Municípios para a construção do plano estadual e planos municipais de juventude, assim como o apoio dos gestores para aprovação da PEC que trata do Plano Nacional de Juventude e do Estatuto da Juventude.

Pesquisa Inédita

Na abertura do evento, o presidente da FAMURS, Marcus Vinícius Vieira de Almeida, divulgou levantamento feito pela entidade que aponta que 25% dos Municípios possuem Secretaria Municipal de Juventude ou algum órgão específico. A pesquisa teve uma amostragem de 135 Municípios, sendo que 25 informaram ter secretaria ou órgão específico de Juventude e 110 Municípios responderam não possuir.

Almeida disse ainda que o trabalho intersetorial deve ser valorizado ao se tratar de políticas de juventude a fim de obter um resultado mais amplo e que atinja uma maior parte da população.

Na ocasião também foi instituído, o Fórum Estadual de Gestores Municipais de Juventude do RS tendo como presidente eleito o coordenador de Políticas Públicas para a Juventude de Novo Hamburgo, Roger Corrêa. Conforme ele, um dos desafios do Fórum é contribuir com espaços de articulação e instigar a construção de órgãos específicos de juventude nas prefeituras. A solenidade de abertura também contou com a presença dos prefeitos de Tramandaí, Anderson Hoffmeister, e de Esteio, Gilmar Rinaldi.



Painel Políticas Públicas de Juventude:

- Não estamos discutindo juventude porque somos jovens. Este é um eixo estratégico a ser trabalhado – falou o coordenador de Juventude do Ministério da Justiça, Reinaldo Gomes, no primeiro painel que discutiu as Políticas Públicas de Juventude. Gomes falou que os jovens possuem alto grau de aceitabilidade e estão abertos a novos desafios, sendo assim, é necessária a criação de órgãos e espaços para estabelecer uma conexão direta. – Não é uma visão de futuro e sim, de presente – falou.

O coordenador da Divisão de Gestão de Aprendizagem da Secretaria de Estado da Educação, Milton Pereira, apresentou diversos programas que atualmente são implantados pela Secretaria e voltados para os jovens. O ex-prefeito de Cachoeirinha, José Luiz Stédile, apontou as ações inovadoras implantadas durante sua gestão. Já o representante da Secretaria de Saúde do Estado, Francisco Bastos, abordou a importância do jovem e a preocupação quanto à pobreza e a violência que estão muito identificados nessa faixa etária. – Crescimento e desenvolvimento saudável, saúde sexual e reprodutiva e prevenção de mortes por causas externas são as propostas políticas da Secretaria para os jovens – finalizou Bastos. O painel foi coordenado pelo Sociólogo e membro do Instituto de Estudos de Educação para o Desenvolvimento Local – Itapuy, Diego Monte Blanco.



Painel Juventude e Esporte Amador:

O Diretor Técnico da FUNDERGS, Italgante Mendes de Almeida, iniciou o painel sugerindo que a secretaria de esporte seja ligada à de Educação. E, também, sugeriu que os Municípios se inscrevam nos programas federais de apoio a juventude através de consórcios de Municípios. - Não é obrigatória a criação de uma secretaria específica de esporte para participar dos programas federais – falou. O Secretário Nacional de Esporte Educacional, Julio Filgueira, falou que o governo federal está tentando atender uma demanda maior que os recursos. Ele também incentiva os pequenos e médios Municípios a se juntarem em consórcios ou convênios estaduais.

– Atualmente, investimos R$ 280 milhões para atender cerca de 1 milhão de crianças que participam de diversos projetos – falou.





Painel Balanço e Perspectivas das Políticas de Juventude:

A deputada Federal Manuela D’Avila (PC do B) afirmou que este é o momento de consolidar um debate institucional e discutir as alternativas que considerem os 50 milhões de jovens brasileiros. Temos que vincular a juventude em todos os grandes projetos, além de ter um marco legal que torne os programas de juventude em leis para dar continuidade ao que está acontecendo apesar do político no poder.

O Presidente do Conselho Nacional de Juventude, Davi Barros, afirmou da necessidade de fortalecer a pauta na gestão municipal e criar estratégias de desenvolvimento e qualificação de jovens. Já o Secretário Municipal de Juventude de Porto Alegre, Alexandre Rambo, também participou do debate afirmando da importância de se investir nos jovens e de se ter políticas públicas voltadas a juventude.

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade