Ordem Rosacruz é homenageada na Assembleia Legislativa

Por Redação em 19/08/2009

   

nao. (Foto: Marcos Eifler)
Ordem Rosacruz é homenageada na Assembleia Legislativa

O deputado Giovani Cherini (PDT), homenageou no Grande Expediente Especial do parlamento gaúcho na tarde de hoje (18) a Antiga e Mística Ordem Rosacruz (Amorc) e os 50 anos da Loja de Porto Alegre. A Antiga e Mística Ordem Rosae Crucis, conhecida mundialmente sob a sigla AMORC, é uma organização filosófica, mística, iniciática e tradicional que constitui um ponto de referência no âmbito do esoterismo. A Jurisdição de Língua Portuguesa abrange cerca de 30 mil membros ativos, e a perspectiva é de que em cinco anos chegue 50 mil seguidores.



Citando o Grande Mestre da Jurisdição de Língua Portuguesa da Ordem Rosa Cruz Hélio de Moraes e Marques, presente a solenidade, o deputado Cherini explicou que “para ingressar na Ordem, basicamente, basta respeitar as leis do país, ter bons propósitos e não estar recluso. Nós não temos barreiras quanto a qualquer tipo de ideia. Pelo contrário, nós acolhemos a todos, sem distinção de raça, credo, cor, religião.”



O deputado fez um histórico do surgimento da Ordem desde o século XIV até nossos dias. Ele citou o ano de 1959, quando em 23 de agosto, no Instituto de Belas Artes de Porto Alegre, nasceu a Pronaus Thales de Mileto, fundada por 76 pessoas imbuídas da missão de organizar a Ordem Rosacruz na capital do Estado do Rio Grande do Sul. O primeiro mestre da Loja Porto Alegre foi Aristóteles dos Santos, tendo como guardião do templo Airton Possamai e Luiz Aguiar como secretário.



Encerrando, Cherini ressaltou que “essa profunda e prática sabedoria, cuidadosamente preservada e desenvolvida pelas Escolas de Mistérios esotéricos está a disposição de toda pessoa sincera, de mente aberta e motivação positiva e construtiva.” Participaram ainda da solenidade

   
O Portal ClicSoledade não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Publicidade