17/02/2012

Parque tem espaço para mais de duas mil pessoas

A perspectiva do Rodeio deste ano já é superior à 2011, no que se refere à área de acampamentos
   

O Parque Centenário Rui Ortiz acolherá mais de duas mil pessoas. De acordo com José Guilherme de Moraes, coordenador deste setor, a procura por espaços é significativamente maior. “Nós fizemos uma divulgação de seis meses, e acredito que isto tem dado resultado. Estimamos um aumento de 20 a 30% acima do ano passado” - diz.

Segundo a organização, mais de 100 municípios já confirmaram a presença na campeira, cujas provas iniciaram ainda ontem, 16. “A localização de Soledade é privilegiada. Estamos em um centro e vários municípios estão ao nosso redor, a locomoção até aqui fica mais fácil. Só de cavalos serão mais de mil, e, com a nossa localização central, tudo se facilita” - acrescenta o organizador. Adianta que estão confirmadas delegações de Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e de Santa Catarina, com reservas de espaços para abrigo nos Pavilhão 5 e 6, estando garantidas suas presenças.

Neste ano, o Parque Centenário Rui Ortiz foi divido em duas áreas de acampamento: artística e campeira. Segundo Moraes, a divisão serve para facilitar a própria organização, tanto em termos de provas quanto para locomoção de pessoas, considerando que o “Acampamento Campeiro” também abriga cavalos, já que as baias instaladas no Pavilhão 7 estão com vagas esgotadas.

Guilherme observa que a grande maioria das invernadas e dos visitantes não vem ao rodeio por causa da premiação. “Eles vêm por gostarem das tradições e do ambiente dos rodeios, especialmente dos acampamentos. Para mim, rodeio é sinônimo de acampamento. Os CTGs investem valores altos na infraestrutura de seus nativistas, por conta do cultivo às tradições, e, naturalmente, também pela premiação” - pontua. Explica que existem dez entidades tradicionalistas de Soledade apoiadoras do rodeio, e que estas, são incentivadas pela própria estrutura do evento para visitarem outros rodeios durante o ano, garantindo mais visitantes na edição soledadense. “Normalmente, os “campings” são pagamentos de visitas. Por exemplo, nós vamos até Santa Catarina e depois eles vêm aqui, e a visita geralmente é retornada. Acredito que o rodeio cresce à medida que é incentivada a visita em rodeios de outros municípios” – salienta.

Os acampamentos são organizados incluindo infraestrutura de água e luz. Além das provas, os visitantes também participam das atividades e atrações desenvolvidas durante os quatro dias de programações, que, por sua vez, também é são abertas a toda a sociedade. “Esperamos que a comunidade soledadense entenda o espírito do rodeio e venha nos visitar” - declara Moraes.


Ana Mello / Jornal Informativo Regional
[email protected]

   
Comentários
Notícias Relacionadas